Registro de armas vai mudar de 5 para 10 anos, acredita Onyx Lorenzone, ministro da casa civil

Registro de armas vai mudar de 5 para 10 anos, acredita Onyx Lorenzone, ministro da casa civil

 

29 total views, no views today

Com previsão para 2ª ou 3ª feira(14 ou 15 de janeiro,  ( decreto) que libera porte, flexibilizando a compra e porte de arma no Brasil poderá também trazer novidades quanto ao tempo de renovação de registro, passando dos atuais 5 anos para 10 anos, disse em coletiva na manhã desta sexta-feira(11) o ministro da casa civil, Onyx Lorenzoni.

Publicidade/Com porte de armas

João dória, governador de São Paulo havia dito que poderia ser publicado nesta sexta-feira, porém, o ministro disse que o texto ainda passa por revisões por parte do presidente.

O decreto foi uma das poucas propostas de bolsonaro durante a campanha, segundo o texto da proposta, pessoas sem antecedentes criminais, com 25 anos ou mais poderá ter uma arma em casa, porém não dá a pessoa o direito de sair portando armas, essa parte deverá continuar valendo o estatuto do desarmamento, permitindo que a pessoa que prove efetiva necessidade possa solicitar o porte por meio da policia federal.

Fonte:Poder 360

Por Daniel Dantas/Sebrajor

 

    Facebook derruba página de internautas sem dar explicação, causando prejuízos financeiros

    Facebook derruba página de internautas sem dar explicação, causando prejuízos financeiros

     

    30 total views, 1 views today

    Qual é a melhor rede social? A sua, seu site, seu blog ou mesmo uma rede que você criou, pois as demais não te pertence, tem donos e, não é você, a qualquer momento pode perder.

    Foi o que aconteceu com a famosinha, Cleide, com posts que alcançam mais de 120 mil pessoas, que trouxe a ela mais de 1 milhões de seguidores na rede. Na noite de ontem, quinta-feira(11), a rede derrubou a “facenauta” sem se quer dar a ela qualquer explicação, que isto sirva de alerta para todos nós.

    Ficar famoso nas redes sociais nos dias de hoje é muito fácil, basta que você consiga atingir o coração das pessoas, falando ou mostrando aquilo que eles querem ouvir ou assistir, porém, essas redes sociais tem donos e, esses donos tem suas próprias regras, isso significa que a qualquer momento eles podemo mudá-las e, inclusive derrubar você sem se quer te dar qualquer satisfação.

    Quando isso acontece com pessoas como eu, por exemplo, pouco importa, pois não vivo delas, porém quando isso acontece com pessoas como a Cleide, ‘paranaense’ que vem apostando todas suas fichas nas redes sociais, principalmente o facebook, sendo uma facenauta pode ser um risco, pois pode a qualquer momento ter sua história, seus contatos, seu ganho pão retirado do ar, causando um grande transtorno em sua vida, pessoal, profissional e financeira.

    Moradora da cidade de Ponta Grossa, no Paraná, Dayani Lima, mas conhecida na rede por Creide, ela que além de humorista, também é maquiadora, foi surpreendida pelo Facebook que derrubou sua conta, no momento em que isso aconteceu tudo que ela recebeu foi um aviso de que ela teria sua conta bloqueada temporariamente, coisa que se agravou, quando no dia seguinte sua página foi desativada sem nenhuma explicação.

    Influenciadora digital, Creide, não teve qualquer posicionamento da empresa sobre os motivos que levaram a desativação da conta da ‘Facenauta’. Conhecida pelo bordão “eu tô rindo, mas eu tô chorando”, falado por sua personagem “Creide”, durante suas lives semanais e posts diários para cerca de 1,3 milhão de seguidores do Facebook.

    “Simplesmente tiraram a página do ar, levando em consideração eu não sei o quê, e isso me deixou triste e frustrada. Fiquei decepcionada com a plataforma, eles não podem apagar assim a minha história dentro do Facebook. Eu tenho quase dois anos de uma história muito bacana, com vários virais dentro da plataforma, com conteúdos importantes para várias mulheres. Foi lá que me tornei referência para muitas ‘creidocas’ [como chama suas seguidoras]. Eles não podem apagar tudo dessa forma, sem, no mínimo, me dar uma satisfação”, conta.

    Utilizando sempre das redes sociais, a Dayani lima, uma empreededora digital, influênciadora nas plataformas digitais, tinha no Facebook, sua principal ferramenta de trabalho.

    “Os impactos foram tremendos porque o meu maior público estava no Facebook. Um vídeo que eu postasse chegava a 120 mil, 130 mil visualizações, o que gerava bons resultados para mim e para meus parceiros. Sem a página no ar, não tenho como vender este grande alcance para meus parceiros, por isso, vários contatos estão em stand by aguardando para ver se a página retorna ou não”, comentou.

    “Tenho muitas provas sobre o que aconteceu, que mostram que não teve nada da minha parte que fosse tão errado a ponto de tirarem minha página do ar dessa forma, sem me dizer porquê, sem me dar satisfação alguma”.

    Comentários do autor

    Que isto sirva de alerta para todos que utilizam das redes sociais para sua promoção e de seus parceiros, mostrou que ficar nas mãos dos outros nunca foi uma boa opção. Todas as redes sociais são ótimas, cada uma serve a um propósito, cada uma tem seu público, porém, cada uma tem suas regras, muitas vezes quebramos essas regras sem saber, por isso todo cuidado é pouco quando o assunto é redes sociais.

    A melhor rede social é sua, é nela que tem que apostar, pode e deve fazer das outras uma ponte para trazer público para o seu site, vlog, blog, etc., mas nunca ficar dependendo dos outros.

    Uma boa dica é, antes de se inscrever nas redes sociais procure aprender sobre cada uma delas, principalmente sobre suas regras, assim você correrá menos risco. Agora cria sua própria rede, seu vlog, seu site e blog, faça contato com seus fãs, crie um boletim informativo, enviando comunicado e, mostrando aonde você se encontra, por fim, contrate um sistema de struming com capacidade para transmitir áudios e vídeos, isso vai dar a você melhores chances de ter sucesso em seu negócio.

    Por fim, não abandone as redes sociais, apenas se adapte a elas, aprenda a usá-las a seu favor, verá o quanto são importantes para ajudar suas mídias sociais se alavancar.

    Por Daniel Dantas/Sebrajor