Abordagem termina tragédia:policial atira e mata jovem no Jardim São Luiz

47 total views, 4 views today

Por Daniel Dantas/Sebrajor

Jornalismo verdade e independente

Acompanhamento e abordagem de suspeitos por policiais militares acaba disparo acidental que tira a vida de motorista no Jd. São Luiz, zona sul de São Paulo.

Na tarde desta quinta-feira (1º) policiais abordaram um carro da marca Honda, modelo Fit, ordenaram que parassem, quando o policial carona da viatura disparou a arma matando o motorista Caio Rodrigues Medina Vaz Amâncio com um tiro na cabeça.

Segundo depoimento a policia civil o policial disse que Caio Rodrigues fez um movimento brusco, quando a arma disparou acidentemente atingindo a cabeça de Caio que morreu no local.

O policial militar que não teve seu nome divulgado teve sua arma apreendida para ser periciada, recebeu voz de prisão pela autoridade de plantão e indiciado por homicídio culposo (homicídio culposo é aquele que a pessoa não teve a intensão de matar), que arbitrou fiança de R$1.000. Foi paga a fiança e o policial vai responder em liberdade, o caso também será investigada pela corregedoria da policia militar.

Comentários

A pistola .40, utilizada pela policia militar tem sim apresentado problemas de acordo com tantos acidentes investigados, inclusive com acidentes fatais que tem tirado a vida de policiais militares em São Paulo e em outros estados.

Quando um vídeo mostra uma pistola dispara sozinha e atinge um PM em Goiania, pistola:

1º) -Arma que disparou é do modelo PT 24/7 PRO D, da marca Taurus, que teve o uso proibido pelo Ministério do Trabalho após falhas provocarem 23 acidentes com policiais.

https://g1.globo.com/goias/noticia/video-mostra-quando-pistola-dispara-sozinha-e-atinge-pm-em-goiania.ghtml

 

2º) Acidente de transito arma dispara e fere pm de 45 anos em jundiai, conforme reportagem o policial foi a centésima vitima com disparo acidental da marca taurus.

https://sao-paulo.estadao.com.br/noticias/geral,pm-e-baleado-pela-propria-arma-apos-acidente-de-transito-em-jundiai,70001679536

Com tantos casos de acidente acredito que medidas mais sérias precisam ser tomadas, entre elas a troca de fornecedor de pistola e, claro o treinamento dos policiais, alterando até mesmo o POP ( Procedimento Operacional Padrão) da policia militar que diz com os policiais precisam agir nas mais diferentes situações, já que estão trabalhando com equipamentos duvidosos, evitando apontar diretamente para partes vitais do corpo de abordados;

Por fim, o treinamento psicológico e tático precisa ser revisto, pois uma profissão onde lido no limite da vida não pode ser negligenciada, pois, qualquer erro, mínimo que seja pode transformar pessoas do bem em “assassinos e finados.”

Por fim, além da busca de responsabilidades, acredito que a justiça precisa defender o estado, exigindo da empresa a troca de todo o armamento ou a manutenção e reparo das pistolas e, obrigando a empresa indenizar as vítimas de onde ficou caracterizado que:”realmente”, houve disparo acidental.

 

 

 

 

 

Siga-nos nas redes sociais

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *