Falta de planejamento levou mais de 100 mil fechar as portas no Brasil

    53 total views, 1 views today

    A crise  brasileira, desemprego, falta de dinheiro, aumento da concorrência e falta de planejamento tem levado muita gente fechar as portas de seu negócio.

    Já estamos para o quarto ano de crise, consequentemente a falta de confiança do mercado no governo retira investidores estrangeiros do pais. Com a falta de investidores as empresas investem menos ou nem investem no pais, consequentemente vem o desemprego, cai as exportações, menos dinheiro entra no pais e, boa parte das pessoas que perderam seus empregos abrem seus próprios negócios, aumentando a concorrência, mas com a falta de conhecimento, falta de planejamento e foco em resultados milhares de empresas não aguentam os baixos faturamentos e fecham as portas, se esse for o seu caso vou falar um pouco sobre o assunto quem salvo você consegue superar e sair deste círculo de pessoas.

    Crise na economia

    Desde do segundo mandato da Dilma Rosselff, com o país dividido entre PSDB de Aécio de Neves e, PT de Dilma,  leis que deveriam serem votadas, os investidores deixaram o país, com isso as exportações caíram, aumentando ainda mais a crise no país, provocando mais desempregos. Esses desempregados não vendo outra forma, abriram seus próprios negócios, aumentando a concorrência, diminuindo as vendas e o fechamento de contratos entre as empresas prestadoras de serviços, levando muitas delas a fecharem as portas.

    Fuga de investidores estrangeiros no país

    A fuga de investidores agravou ainda mais o país, pois, sem dinheiro para investir em tecnologias, renovação da frota de veículos ou o parque industrial, muitas empresas perderam mercado para os tigres asiáticos, principalmente o Japão, China e Coréia do Sul. Com isso, toda a economia do país foi afetada, sem contar na crise travada entre dois partidos, PSDB de Aécio Neves e, Dilma Rousseff do PT, agravando ainda mais a crise, levando o país a perda de confiança ainda mais dos investidores estrangeiros.

    Queda nas vendas e exportações

    Com a queda nas vendas e, consequentemente nas exportações o país mergulhou mais e mais em uma crise econômica que já passa dos quatro anos. Essa crise mudou o quadro político, pessoas foram presas, os ricos não apoiavam mais o pt de Dilma Rousseff,  Aécio Neves sendo investigado, os militares apoiando Sérgio Moro na lava-jato, levando mais desemprego, fechamento de empresas, uma das piores crises do país.

    Aumento do desemprego

    O país enfrentou também a pior crise no mercado de trabalho registrando índice jamais visto no quadro de desempregados no país, chegando ao absurdo de 13,7 milhões de pessoas desempregadas.

    Abertura de novas empresas

    Com a perda do emprego, não vendo outra possibilidade milhares de pessoas de posse de suas indenizações trabalhistas decidiram abrir seu próprio negócio.

    Baixo capital de giro

    Muita gente que se aventurou no mercado como empreendedor acabou fechando as portas mais cedo do que se imaginava. Isso agravou ainda mais a economia do país, pois além do aumento do desemprego, agora também ainda tinha um quadro de inadimplentes estratosférico, chegando a mais de 60% dos trabalhadores do país de acordo com o IBGE, 2015.

    Falta de conhecimento de mercado

    A falta de conhecimento de mercado, de concorrência, baixo capital de giro, alta competitividade entre a concorrência por disputa já acirrada por poucos consumidores, foi uma das razões que levaram muitos desses novos empreendedores fechares suas portas.

    Falta de investimento em divulgação

    Muitas coisas contribuíram para o primeiro fracasso de muitos dos novos empreendedores, porém nenhum foi mais acentuado do que a falta de investimento em divulgação da empresa nas mídias sociais, no Google, nos sites de classificados, no Facebook e, em materiais impressos.

    Falta de investimento em comunicação visual

    Além dos problemas já citados, empreendedores não fizeram a lição de casa, a mais básica, que seria investir em comunicação visual; a procura do ponto foi negligenciada, a personalização da empresa e de seus funcionários ou colaboradores foi crucial para derrota de boa parte desses novos e inexperientes empreendedores.

    Falta de planejamento

    Planejamento, essa foi sem sombra de dúvida a razão pelo conjunto do fracasso geral dos novos micro empreendedores. Tudo que começa errado termina errado. Muitas vezes a pessoa tem conhecimento sobre o produto, mas não sobre o negócio que envolve o produto. Aspecto com caixa, capital de giro, conhecimento de fornecedores, funcionários e clientes potencializou para que o que já estava difícil, piorasse ainda mais, fazendo com que mais de 100 mil empresas em meados de 2016 não suportassem e fechasse definitivamente seu negócio.

    Falência e desistência do negócio

    Depois de tudo isso, a desistência do sonho não tinha outra alternativa, o fechamento, a liquidação da fatura era no momento a única solução. O grande problema que para milhares deles as coisas que já estavam ruim quando entraram para o mercado como empreendedor, agora estava pior, além de não ter mais dinheiro, como tinham quando perderam o emprego e, ainda por cima com muitas dívidas contraídas por conta do negócio e, sem saber o que fazer, tiveram ainda que enfrentar o desemprego que não havia mudado nada em quatro anos.

     

    Siga-nos nas redes sociais

       

      Deixe uma resposta

      O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *