Morre aos 67 anos Roberto Leal em consequência de câncer de pele em São Paulo

    24 total views, 1 views today

    Por Daniel Dantas/Semanário Brasil de Jornalismo

    Roberto Leal,  morre de Síndrome de insuficiência hepato-renal aos 67 ano no Hospital Samaritano em São Paulo na madrugada deste domingo(15) onde estava internado.

    Português, Roberto Leal, cujo nome de registro é Antônio Joaquim Fernandes, erradicado no Brasil onde chegou com a família em 1962 aos 11 anos de idade, de vendedor de doces, a cantor, compositor, ator e apresentador de televisão, fez muito sucesso nos anos de 1970, onde se apresentava como embaixador Cultural de Portugal, morreu em decorrência de um câncer de pele, deixando mulher e três filhos.

    Emigração

    Emigrou-se para o Brasil, Antônio Joaquim Fernandes aos 11 anos em 1962 com seus pais e mais nove irmãos, vindo da região de Vale das Porcas, Macedo de Cavalheiros em Portugal, desembarcando em São Paulo, vindo a fazer sucesso como cantor, recebeu o nome artístico de Roberto Leal.

    Trabalho e carreira

    Começou a trabalhar com auxiliar de sapateiro depois como vendedor de doces.  Foi cantando Fados que iniciou na música fazendo sucesso.  Adotou  o nome artístico de Roberto Leal, fazendo sucesso na década de 1970. Ficou internacionalmente conhecido com a músicaa: em 1971 conquistou seu grande sucesso com a música “Arrebita”. Conhecida pelo refrão:” Ai Cachopa, se tu queres ser bonita, arrebita, arrebita, arrebita, depois de uma apresentação no programa da discoteca do Chacrinha.  Discoteca do chacrinha foi umprograma de muito sucesso entre os brasileiros aos domingos, por sua irreverência”.

    Mais o cantor fez muitos outros sucesso ao longo de sua carreira que só parou por conta de sua doença, seu sucesso foi tão grande na musicalmente que lhe rendeu convite para fazer cinema, onde em 1978 o cantor estrelou como ator no filme Milagre, o poder da fé, o filme contou também com a participação de Chacrinha, Elke Maravilha e Lolita Rodrigues, uma das maiores atrizes e apresentadoras do Brasil nas décadas de 1970 e 1980; o filme foi lançado em 1979 e contava a história do cantor.

    Doença e morte

    Depois de algum tempo decidiu compartilhar com fãs, amigos e colegas que vinha tratando de um câncer de pele havia dois anos e, que também havia perdido a visão por conta de duas cataratas, doença que provoca a perda da visão sendo necessário uma intervenção cirúrgica, fazendo a raspagem onde se recupera parte ou totalmente a visão.

    O câncer em que culminou com a morte do artista era um Melanoma (câncer de pele), um  dos mais comuns, porém muito agressivo podendo levar à morte, como foi o caso de Roberto Leal, que na madrugada deste domingo foi a óbito quando estava internado no Hospital Samaritano, em São Paulo por uma Síndrome de insuficiência hepato-renal ( falência dos órgãos) rins e fígado.

    Velório

    Como embaixador cultural de Portugal, deixando toda a comunidade brasileira de luto, o corpo de Roberto Leal será velado na Casa de Portugal (av.Liberdade, 602) região central da capital das 7h às 14 horas.

    Sepultamento

    O enterro de Antônio Joaquim Fernandes (Roberto Leal) será no Cemitério de Congonhas ( Rua Ministro Alvaro de Souza Lima, 101) Vila Sofia as 15h.

     

     

    Siga-nos nas redes sociais

       

      Deixe uma resposta

      O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *