Qual é o papel da imprensa na sociedade, sua ação ou submissão a quem interessar possa?

312 total views, 6 views today

Cada um de nós temos um papel na sociedade, alguns de nós tem consciência de seu papel, sua missão, uma coisa ninguém pode ficar na dúvida:”qual é o papel da imprensa?”

Quero aqui dizer apenas o que penso a respeito dessa que muito respeito: a imprensa. É a imprensa que com a coragem de seus repórteres, jornalistas, investigadores fazem da vida em sociedade um lugar melhor para viver, tem sim o poder para mudar leis, acalmar inquietudes, melhorar o sistema de segurança, de saúde, de habitação, de colocar ou derrubar governos; o papel da imprensa é divulgar, reportar, mostrar o que esta errado e promover debates que julguem se necessário o que precisa ou não mudar, reportar, jamais acusar.

Dai o que é público deve ser do conhecimento de todos, a final, todos fazemos parte desse público. Claro que para isso devemos conhecer o sistema, saber o que é, como funciona, para o que foi criado e, mostrar o que esta saindo do caminho.

 

Quando um hospital público ou particular não dispõe de leitos, médicos, enfermeiros ou equipamentos para atender os pacientes do SUS ou no caso dos Hospitais particulares não dispõe de condições para atender os seus associados cabe a imprensa provocar o sistema, mostrando o que esta errado e, propor ações que faça o sistema melhorar.

 

Da mesma forma na educação, na habitação ou na segurança pública, quando algo não vai bem, não esta funcionando do jeito que deveria ou, pelo menos não esta atendendo o propósito para o que foi criado, cabe sim, a imprensa denunciar, divulgar e informar a sociedade e cobrar das autoridades competentes que hajam na solução do problema, esse é sim o papel da imprensa, por isso sou jornalista investigativo e radialista, procuro mostrar o que esta errado, não me cabe apontar soluções, pois isso não é, ao meu ver, o papel da imprensa.

Quando a imprensa divulga um acidente, esta mostrando que o motorista poderia estar correndo, poder estar dirigindo sob efeitos de drogas, que o seu carro não dispunha das mínimas condições necessárias para rodar pelas vias públicas. Da mesma forma estamos mostrando que naquela via esta acontecendo acidentes demais; seria por falta de sinalização ou por falta de fiscalização?

 

Tudo na vida precisa ser regulamentado por leis, quer sejam naturais, quer sejam leis institucionais ou religiosas, logo, se esta acontecendo algo errado na sociedade é porque alguém esta cometendo um deslize, esta burlando a lei ou no mínimo não a conhece, então o que regulamenta um sociedade são suas leis, seus sistemas, por isso nós do jornalismo precisamos conhecê-las para saber cobrar responsabilidades de quem por direito.

Na vida pública a lei promove o sistema, apoia os sistemas, seus governantes e mandatários, logo se alguma coisa esta errado é porque alguém no governo não esta fazendo o seu trabalho, o seu papel, sua missão.

Por exemplo, quando um Policial Militar o civil comete abuso de poder, desvio de conduta, seu comandante direto precisa tomar as providências aplicando a ele medidas disciplinares que vão desde uma simples advertência até sua expulsão a bem do serviço público, para que isso aconteça é necessário que alguém denuncie, divulgue, logo esperá-se da imprensa esse papel.

 

Quem é o comandante do policial imediato é o comandante de pelotão, de guarnição, de companhia ou de batalhão, entretanto quando esses são omissos ou coniventes, cabe a imprensa cobrar do comando geral e, claro do secretário de segurança pública ou até mesmo do governador.

Logo devemos avaliar um governo pelo serviços prestados pelo seus comandados, se são bons os serviços prestados pelos funcionários públicos, significa que o governo, seus governos, prefeitos, governadores e presidentes são bons administradores da coisa pública, caso contrário, esses senhores estão muito mais para servir-se, do que servirem a sociedade que os elegeram.

 

Dai a importância de denunciar, hoje não é mais como nos anos 1990, quando a mídia só pertencia a alguns poucos senhores, que em muitos casos trabalhavam a serviço daqueles que estavam no poder, hoje qualquer pessoa tem em mãos uma ferramenta que vale mais do milhares de armas, são os celulares, pois então, qualquer pessoa é um repórter, qualquer pessoa pode por meio de um blog, rede social ou site fazer sua reportagem, sua denúncia, cabendo a população fazer sua análise, de quem  é a culpa.

 

E nas urnas fazer valer sua força, a força do voto, analisando o que esses que hoje pedem seu voto, prometendo fazer o que podia ser feito de melhor, porém preocupado com sua ganância de poder não fez, cabendo agora, cada um de nós, avaliar quem esta ai e, se merece mesmo ou não o seu voto, este é o papel da imprensa, o de informar.

 

Não se esqueça, se você não esta sendo informado, não é a sua culpa e, sim a culpa da imprensa que tem negligenciado seu papel, sua missão:” a de informar”, cobre a imprensa, exija dela que apenas faça o seu papel, informe você.

 

Seja você também repórter, estamos colocando a sua disposição este espaço para divulgar o que esta acontecendo em sua região, nos enviando fotos, áudios ou vídeos relatando o fato que colocamos aqui e ajudamos você melhorar sua localidade.

 

Tel: (11) 9-4877-4700 24h00 no ar.

 

Por Daniel Dantas/Sebrajor

Siga-nos nas redes sociais

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *