Um mês depois ainda continua o mistério de Victor Ferreira de Freitas

    204 total views, 6 views today

    Família de jovem clama por respostas, trata-se de Victor Ferreira de Freitas desaparecido na manhã do último dia 10, sábado na parte da manhã em cotia.

    No Brasil são registrados mais de 200 mil desaparecidos todos os anos, isso segundo matéria dos sites das grandes mídias, ainda sobre os desaparecidos, milhares deles jamais voltarão para casa, um caso emblemático é o do jovem de 2o anos por nome de Victor Ferreira de Freitas da cidade de Cotia.

    A falta de respostas e as diferentes versões para um mesmo caso é comum em casos de desaparecimentos. Pessoas dizem qualquer coisa, muitas delas até mesmo pela vontade de querer ajudar, consternadas com a dor da família começam a tecer comentários daquilo que elas supostamente acreditam ter acontecido, acabam que mais atrapalhando do que ajudando.

    Sobre o suspeito

    No caso de Victor Ferreira de Freitas, um suspeito que foi visto na mesma manha do desaparecimento de Victor com uma moto no mesmo sentido, seguindo a moto, bom, isso até pode colocá-los juntos, agora afirmar que ele fez alguma coisa é outra coisa, temos que checar todas as informações colhidas em seu depoimento e, claro, levantar o perfil, seu passado, seus antecedentes e, verificar se em alguma parte do passado do suspeito Victor se fez presente, temos que cruzar informações, como por exemplo uma em que o jovem suspeito diz ter tomado um tapa nas costas por um policial amigo dele que não o havia reconhecido.

    Uma das coisas que precisa ser feira é procurar pelos homens da PM que segundo o jovem estava na Blitz, uma saída de um evento, festa ou baile, identificá-los, checar as informações passadas pelo jovem suspeito é de bom tamanho, agora vamos cruzar outra informação onde uma mulher, supostamente uma testemunha diz ter visto um policial matar o jovem, em que situação isso ocorreu, onde, como o jovem estava vestido e, como era o policial, cor, tamanho, horário, etc.

    Cruzando as informações podemos ou não colocar os policiais da blitz no caso, como por exemplo checando os dados do computador de bordo da viatura, as características dos pm e, verificar em um cruzamento de informações se um dos pm batem com os relatos da testemunha.

    A quem interessaria a morte do jovem

    Nesse caso é muito importante, pois, muito embora muita gente mata por matar, sem qualquer motivo, temos que supor que a morte do jovem Victor Ferreira de Freitas de 20 anos, interessava a alguém, será? Namorada, dívidas, drogas, inveja, briga, etc., essas informações com certeza foram levantadas pela policia, mas para que chegamos a um linha razoável precisamos ter o perfil do desaparecido e, no cruzamento de informações conseguir chegar a alguém com as características que possam nos colocar frente a alguém com o perfil acima.

    Trabalhando em casos de investigação como desparecimentos e outros casos procuramos identificar questões como essas, mas, todas as versões precisam ser exaustivamente investigadas, checadas, confrontadas, só então, tirar alguma conclusão.

    Características de alguns suspeitos

    Na maioria dos casos de desaparecimento de que tenho acompanhado o suspeito é alguém do convívio familiar, muitos deles acabam que até ajudando nas buscas, claro, o objetivo deles é ofuscar as investigações, tentar mudar os rumos, principalmente quando esta mais próxima a verdade, por isso preste muita atenção em quem trás novas informações, fique de olho nele, procure saber como ele soube das informações, cheque-ás, procure gravar sua conversa com ele sem que ele saiba, se observar mentiras, contradições, leve o caso e suas suspeitas ao delegado do caso, ele saberá interpretar melhor o assunto.

    Traçar um perfil do desaparecido é a melhor maneira para iniciar as buscas com propriedade, a ajuda da família para essa coleta de dados que vai formar o perfil do investigado é de grande valor, porém, temos que levar em conta que nossos familiares só sabem aquilo que queremos que eles fiquem sabendo, coisas que nos envergonha ou coloca nossa reputação em cheque procuramos esconder, nesse caso entra os amigos, colegas de trabalho, vizinhos, parentes, namorado(a)s, etc.

    É comum em casos de desaparecimento encontrar um suspeito logo no início, porém, claro que ele vai negar, então o melhor nesse caso é procurar levantar o perfil do suspeito, checar suas informações, seus álibis, checar, procurar contradições, mas, precisamos encontrar razões, que motivação teria o suspeito para matar. Embora nos dias de hoje se matam por qualquer motivo, até mesmo sem motivo, mas, precisamos cruzar informações que consigam colocar o suspeito e o desaparecido juntos, precisamos estabelecer um elo entre eles, caso contrário não temos como chegar a autoria do crime sendo pelo suspeito.

    Cuidado com o tempo

    O tempo é o maior aliado ou inimigo nos casos de desaparecimento, pois as primeiras horas do desaparecimento de uma pessoa é muito mais fácil de encontrá-la do que horas depois.

    Um criminoso, no momento ou nas horas próximas de um crime, estão mais nervosos, caem mais em contradição e, acabam falando coisas que os comprometem, entretanto horas ou dias depois eles montam e trabalham em suas verdades, dificultando ainda mais as investigações, por isso o ideal é não der trégua, investigar exaustivamente, encontrar suspeitos, questioná-los, mostrar que você já sabe da verdade, oferecer acordo, apoio, procurar compreender a situação, os motivos, não julgue-o, deixe ele pensar que você entende suas razões, mas não descanse, procure por dados, elementos que corroboram para incriminá-lo.

    Sobre o desaparecido

    Quando se quer vender alguma coisa, precisamos encontrar os clientes em potencial, como por exemplo: jovens compram roupas que outros jovens vestem, como em lojas de marcas localizadas em Shopping, jovens vão a baladas, jogam bolas, namoram e vão a shows, não é verdade?

    Ao formar o perfil de uma pessoa estamos classificando essa pessoa, seus hobbyes, lugares onde gostam de ir ou que normalmente iriam e, claro, pessoas que como ele frequentariam os lugares que ele certamente frequentaria.

    Dificilmente jovens vão a lugares de idosos, logo, seus problemas estão com os jovens, da mesma forma a policia procura por criminosos suspeitos, que frequentam lugares suspeitos, que estejam ao lado de pessoas suspeitas, por isso quando existe uma ação policial não é por acaso, foi algo previamente planejada, designada, quer encontrar a policia, passa a frequentar lugares com altos índices de violência, pois suas ações são previamente definidas pelo comando da pasta de acordo com os índices de criminalidade e violência de uma região; dos registros de ocorrência e, claro, de acordo com as denúncias recebidas pelo COPOM.

    Ao formar o perfil do desaparecido você vai definir qual seria o local onde ele poderia frequentar, região onde normalmente ele visitaria, o tipo de pessoas com quem ele se relaciona.

    Se a pessoa desaparecida é usuária de drogas, logo procurá-la junto a biqueiras (loja de venda de drogas), bailes onde o consumo de drogas são mais frequentes e que acabam passando desapercebidos.

    Motivação do Desaparecimento

    Que motivo teria uma pessoa para desaparecer, você poderia enumerar vários deles, mas e sobre a pessoa pela qual procura; teria ela alguma razão para desaparecer?

    Muitas vezes negligenciamos esse fato, essa possibilidade, por isso procure na pessoa desaparecida um motivo que para ela seria fundamental, decisivo para que ela desaparecesse, como por exemplo: ameaças, rompimento de namoro ou casamento; drogas; brigas familiares, etc.

    Vamos tratar melhor desse assunto em vídeos, por isso fique atento aos nossos vídeos para que possa tirar melhor proveito deles, também queremos apresentar um curso que poderia ajudá-lo(a)  em serviços como a localização de pessoas desaparecidas.

    A Procura

    Boletim de Ocorrência

    Existem muitos lugares que devem ser procurados, todas as possibilidades devem ser observadas, como por exemplo a busca em delegacias de policia, isso não precisa ser feita após 24h00 do desaparecimento, já o Boletim de Ocorrência (B.O) só é feito no dia do desparecimento para menores de idade, já para os maiores, até mesmo por respeito ao direito individual é feito após 24h00 da observação do desaparecimento, entretanto não impede que você vá a delegacia de policia da região e imediações.

    Delegacia de Policia

    Muitos diriam que se ele tivesse preso a família saberia, tudo bem, estamos partindo do pressuposto que a pessoa esteja de posse dos documentos e, caso ela tenha se envolvido em uma situação em que ficou sem os documentos? Por isso ir em todas as delegacias de policia da região e, procurar por alguém com o nome e/ou com as características do desaparecido pode ser sim um grande avanço.

    Cia de Policia

    A Policia Militar faz as rondas e diligências na sua região, cada viatura da pm que você vê passando perto de você, normalmente são viaturas de áreas, estão lotadas em um Batalhão da Pm da região, mas, ficam a serviço de uma Cia, Companhia da policia Militar, por isso, visitar a cia, falar com o comanda da cia, explicar a sua preocupação, falar com os pms da área, principalmente com os que estavam de trabalho na hora e dia em que houve o desaparecimento pode fazer muita diferença.

    Bombeiros e Samur

    Por norma os Bombeiros (193) socorrem vítimas de atropelamento, acidentes, incêndios, desabamentos ou tiroteios, violência domésticas ou brigas, já o Samu (192), socorrem vítimas de mal súbito, doenças, quedas ou incidentes pessoais.

    Visitar os grupamentos de bombeiros da região, levantar quem deles estavam de plantão no dia e horário na região e, procurar com eles se teve alguma ocorrência em que pessoa com as características da que você esta procurando pudesse estar envolvida é muito importante.

    Tanto o Samu, quanto os Bombeiros, levam seus pacientes para unidades próximas, de acordo com as disponibilidades e complexidades do caso, logo uma pessoa, vítima de uma atropelamento, desacordada que sofreu múltiplas fraturas, inclusive de crânio, pode ser levada para hospitais de atendimento especializado longe do local do acidente e, se os bombeiros não encontraram documentos com a vitima, logo a família não vai ficar sabendo, por isso, as buscas precisa ser estendida para além dos hospitais locais, prontos socorros e, ser incluída as unidades de socorro móvel, como Bombeiro militar e Samu.

    Sobre o autor: Militar da reserva pró-ativa do Exército Brasileiro (EsSa), Jornalista investigativo profissional, radialista, professor de investigação particular e, fundador da Agência e curso de investitação s2 Investigações.

     

    Por Detetive Quental/Jornalista Investigativo/Sebrajor

     

     

     

    Siga-nos nas redes sociais

       

      Um comentário em “Um mês depois ainda continua o mistério de Victor Ferreira de Freitas

      • 4 de setembro de 2019 em 15:47
        Permalink

        Olá, tudo bem,
        Muitas coisas faltam neste artigo, porém o que li muito me interessou, gosto disso.

        Fusto

         
        Resposta

      Deixe uma resposta

      O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *